Ata da assembleia dos estudantes do campus Butantã, Direito e Pinheiros.

imagem de Gestão

Ata - Assembléia dos Estudantes da USP

do Campus Butantã, Direito e Pinheiros

Onde: Aquário História e Geografia

Pauta: Univesp, corte de verbas e repressão + mobilização das estaduais paulistas

- Deliberações

1. Mobilização das Estaduais Paulistas

- Chamado a Campanha Estadual (USP, UNESP, FATEC e UNICAMP) com os seguintes eixos:

Nenhum centavo a menos para a educação!

Abaixo a UNIVESP!

Abaixo a repressão!

Esta campanha teria materiais (cartilha UNIVESP, adesivo, abaixo-assinado, etc) e atividades (debates, etc)

- Os estudantes das estaduais paulistas sempre buscaram a unidade em suas lutas, foi assim na greve de 2004 e também na vitoriosa Ocupação da Reitoria para Unificação das pautas e ações. Diante dos desafios para a defesa da Educação pública e de qualidade nos impõem é necessário um novo e grande encontro de públicas. Por isso os estudantes do campus Butantã, Pinheiros e Direito reforçam a todas as entidades estudantis do Estado de SP (Ca`s, DCE`s, grêmios) o chamado a construção de um Encontro Estadual de Estudantes, em maio próximo.

Próxima reunião de organização será na quarta, 08/04, às 17h, na PUC-SP (Pátio da Cruz)

2. UNIVESP

- Mesa com Secretário do Ensino Superior, César Minto da ADUSP, pró-reitora de graduação e o DCE, sobre a UNIVESP, no dia 16/04

- Fortalecer o GD UNIVESP que tem a próxima reunião dia 15/04. O GD deve servir à formação e para organizar e enraizar o debate nos cursos, visando à mobilização.

3. Repressão

- Incorporar a campanha do SINTUSP contra a demissão do Brandão

- Repúdio público contra a multa recebida pelo DCE e pelo SINTUSP por causa da ocupação da reitoria (uma luta política em defesa da universidade)

- Que o DCE procure a Reitoria e exija o controle da sede do DCE reformada e o repasse de verbas

- Comitês quinzenais para orientação político-jurídica das entidades e processados

- Abaixo-assinado em defesa doa espaços estudantis, ampliando a iniciativa que já acontece em Ribeirão Preto

- Apoio ao festival de hip hop, dia 17/04

- Eixos:

Retomada imediata da autonomia estudantil no espaço do DCE e em todos os cursos

Retirada de todos os processos políticos contra estudantes e funcionários

Readmissão imediata de Brandão

Fora câmeras e catracas

Abaixo a proibição de festas e atividades culturais livres dentro do campus

4. ME

- Visto os desafios apresentados aos estudantes neste 1º. Semestre e que os ataques deferidos a Universidade e a juventude não é restrito a USP, mas fazem parte de um projeto nacional de universidade. Por isso indicamos que se discuta nos cursos e na Assembléia Geral alternativas e instrumentos para a luta nacional dos estudantes

- Realização de assembléias de curso como eixo de organização dos estudantes para preparar a mobilização

- Indicativo político a ser ratificado nas assembléias dos cursos de que os CAs só se posicionem no CCA de acordo com as deliberações e discussões dos fóruns abertos de seus respectivos cursos

- Que o ME da USP se comprometa a fomentar debates sobre cotas sociais como alternativa de acesso à universidade pública

- Indicativo para o CCA do dia 04/04 de alteração da data da Assembléia Geral para o dia 23/04 (5ª)

5. Os trabalhadores não vão pagar pela crise, que os ricos paguem!

- Todo apoio à luta dos trabalhadores em defesa dos empregos, salários e direitos.

- Carta ao governo LULA de exigência de readmissão imediata dos demitidos da Embraer e a estatização da empresa (anexado).

- Realização de uma primeira reunião de um comitê contra as demissões, que tenha como eixos prioritários a solidariedade e medidas concretas de apoio à luta contra as demissões na Embraer e pela readmissão do Brandão

- Todo apoio à luta dos trabalhadores da Petrobrás, que se mobilizam por meio da greve

6. Moções

- Moção de repúdio à repressão aos sem-terra pelo governo Lula. Pelo direito à autodefesa dos sem-terra e pela libertação de todos o presos políticos da luta pela terra, como os sem-terra do Pará, de Pernambuco e Rondônia

- Moção de repúdio à pressão exercida pela diretoria da FFLCH pelo fechamento da rádio livre organizada por estudantes da faculdade. Contra a criminalização das rádios alternativas. Piratas são eles!

- A Assembléia dos estudantes do Butantã, Pinheiros e Direito, reunidos no dia 1º de abril de 2009, repudia a destinação de verba pública do Estado de São Paulo para a Fundação Victor Civita, que controla a Editora Abril, que representa interesses elitistas, vinculados de forma subserviente ao tucanato, especialmente o governo Serra. Contra todo tipo de destinação de verbas públicas às entidades privadas!

- Abaixo-assinado contra a restrição do direito a meia entrada e contra a volta do monopólio da UNE/UBES sobre as carteirinhas estudantis. (anexado)

Júlia Almeida

Gestão "Nada Será Como Antes" 2009 _ DCE-Livre USP / dcedausp@yahoogrupos.com.br
Coletivo "Outras Palavras" - Letras em Luta / ExNEL
Construindo o Congresso Nacional de Estudantes!