Anarquistas gregos, em memória a 1973

imagem de Orlando L.P.

fonte: http://athens.indymedia.org/front.php3?lang=el&article_...

Hoje (17), em Atenas, milhares de pessoas participaram da marcha anual em memória a revolta estudantil de 1973 na Grécia. Aproximadamente 6.000 manifestantes engrossaram o bloco anarquista, um dos maiores dos últimos anos.

No bairro de Exarchia foram registrados fortes confrontos entre manifestantes e a polícia, onde os ativistas montaram barricadas e lançaram coquetel molotov, pedras e garrafas contra os agentes de segurança. Pelo menos 300 pessoas foram presas.

Em Tessalônica, também houve choques entre manifestantes e a polícia grega. Jovens atiraram coquetel molotov nos policiais e chegaram a quebrar janelas de bancos e queimar uma motocicleta da polícia.

Na cidade de Iráclio, na ilha de Creta, dezenas de anarquistas ocuparam a prefeitura local. Manifestantes danificaram diversos estabelecimentos comerciais de luxo e bancos 24 horas.

Em Patras, milhares de pessoas também foram para as ruas para protestar. Os manifestantes destruíram diversos bancos e carros. Muitas janelas de vidro de estabelecimentos comerciais foram quebradas.

Em 17 de novembro de 1973 estudantes foram assassinados durante uma revolta que resultou na derrota do governo militar grego, pelo menos 23 pessoas morreram e centenas foram presas, quando tanques e soldados invadiram o campus da Universidade Politécnica de Atenas. O número de mortos nunca foi oficialmente estabelecido e algumas fontes defendem que o número seja muito maior. Desde então o 17 de novembro é celebrado como um dia de revolta na Grécia.

Fotos Atenas: http://athens.indymedia.org/front.php3?lang=el&article_...

Fotos Tessalônica: http://athens.indymedia.org/front.php3?lang=el&article_...

Fotos Patras: http://patras.indymedia.org/front.php3?lang=el&article_...

agência de notícias anarquistas-ana

Comentários

imagem de Orlando L.P.

Anarquistas gregos, em

Anarquistas gregos, em memória a 1973, manifestam-se em protestos de rua